Versão OriginalMenu
Midiamax | terça, 7 de julho de 2020 - 10h50

Após abaixo-assinado contra lixão na BR-262, Prefeitura recebe moradores

Novo aterro sanitário deve receber resíduos da Capital e mais sete cidades

A Prefeitura de Campo Grande recebe nesta terça-feira (7) moradores, chacareiros e fazendeiros que fizeram um abaixo-assinado contra a instalação de um lixão na Fazenda Santa Paz, próximo à BR-262, na saída para Três Lagoas. Segundo associação, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) já teria sinalizado que a instalação de um aterro sanitário no local foi descartada. 

O vice-presidente da Associação Amigos das Águas da Bacia do Guariroba, Jânio Batista Macedo, explica que a mobilização pelo abaixo-assinado começou logo que o projeto do aterro foi protocolizado na Semadur. “Fizemos uma mobilização, moradores do Noroeste, Maria Pedrossian, Damha, [Terras do] Golfe, Shalom, foi tomando uma proporção. Nos reunimos e fundamos a associação”, diz.

Jânio afirma que a associação foi chamada para a reunião, mas que o prefeito já sinalizou que o lixão não deve ser instalado no local. O prefeito Marquinhos Trad teria tomado a decisão após análise feita pela Planurb (Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano).

LEIA TAMBÉM:  

Com mortes em Campo Grande e Alcinópolis, MS chega a 125 óbitos pelo coronavírus

17h37 - 06/07/2020  

LISTA: Sem aumento nas refinarias, gasolina é encontrada a R$ 3,98 em Campo Grande

15h15 - 06/07/2020

“O prefeito se pronunciou na semana passada, dizendo que estudo da Planurb era contrário à instalação do aterro. Procuramos conversar com ele, ontem ele nos convidou, para que fôssemos ao gabinete. Vamos levar documento para assinar e não instalar aterro na Fazenda Santa Paz”.

Segundo a Associação, a melhor alternativa para a instalação do aterro seria na saída para Sidrolândia, onde já funciona um lixão. “Se nós já temos um aterro, existem propriedades próximas que podem ser adquiridas”, ressalta o vice-presidente da Associação.

O novo aterro sanitário deve receber resíduos da Capital e mais sete cidades de MS: Bandeirantes, Corguinho, São Gabriel do Oeste, Jaguari, Rochedo, Dois Irmãos do Buriti e Rio Negro. 

Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews