Versão OriginalMenu
Midiamax | sexta, 26 de junho de 2020 - 14h25

Empresa terá 18 meses para construir prédio da clínica de atendimento no CRAS

O valor para construção da clínica é de R$ 3.876.579,06

A empresa Escala Engenharia terá 540 dias ou 18 meses, para construir o prédio da clínica de atendimento no CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), no Parque Estadual do Prosa, em Campo Grande.

De acordo com o contrato publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (26), o valor do contrato é de R$ 3.876.579,06 (três milhões e oitocentos e setenta e seis mil e quinhentos e setenta e nove reais e seis centavos), a serem pagos com receita de compensações ambientais. 

O prazo para construção é de 540 dias consecutivos e a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) ainda vai publicar a ordem de início de serviços.

SAIBA MAIS  

Isolamento social segue baixo em Campo Grande e atinge apenas 12,9% no Portal Caiobá

13h54 - 25/06/2020  

Defesa Civil alerta que queimada é crime e aponta ‘alta incidência’ na região do Santa Luzia

18h53 - 24/06/2020  

Sinepe aguarda nova reunião e recomenda que escolas adiantem plano de biossegurança

18h25 - 24/06/2020  

Isolamento social continua em baixa e Campo Grande tem a 3ª pior marca entre as capitais

17h06 - 24/06/2020

Segundo o Imasul (Instituto de Meio Ambiente), o CRAS foi criado em julho de 1987 e foi um dos primeiros Centros de Triagem de Animais Silvestres criados no Brasil.

O centro faz a recepção, triagem e destina os animais silvestres apreendidos em operações de combate ao tráfico, os atropelados nas rodovias estaduais, bem como os entregues voluntariamente pela população.

Desde sua criação, milhares de animais confiscados pela fiscalização deixaram de ser soltos de forma aleatória, sem qualquer processo de triagem ou reabilitação. Este processo permitiu também formar no Estado uma equipe técnica habilitada em identificar os diferentes espécimes apreendidos, sua área de ocorrência natural, bem como realizar avaliações clínicas do estado sanitário de cada um destes animais recebidos, visando minimizar os riscos ligados às ações de soltura indiscriminada de animais na natureza.

O CRAS já recepcionou mais de 300 espécies entre aves, répteis e mamíferos, perfazendo perto de 41.000 animais. Deste total 68% são aves, 20% mamíferos e 12% répteis. O número de animais ameaçados de extinção é de 4% em relação ao total de entradas.

Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews